Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

Carros de segunda mão oferecem riscos na hora da compra

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Carros usados são bastante procurados nestas épocas de restrição econômica.

Contudo, todo o cuidado é pouco!

Os cuidados mínimos a serem tomados podem salvar o seu bolso de grandes prejuízos.

Veja a seguir alguns cuidados, que podem ser conhecidos, mas não é sempre que se pensa neles.

 

Seminovos

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

O seminovo é um veículo com no máximo 3 anos de uso, único dono, bem conservado, com os manuais originais corretamente preenchidos, revisões de quilometragem feitas no prazo correto, com no máximo 10 mil quilômetros de rodagem ao ano.

Sem detalhes como acidentes, mau uso, documentação enrolada ou histórico negativo de mercado.

O que atrai é o preço já depreciado em relação ao novo, com as vantagens do zero km, como confiabilidade de uso, bom status, boa economia, alto nível de acessórios, comodidades e sem custos altos de manutenção.

Atualmente há uma boa quantidade de seminovos no mercado devido as negociações para baixar o financiamento, troco na troca, entrega para construtoras, leilões judiciais ou quando o antigo dono precisou de dinheiro extra.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Na hora da compra do veículo seminovo

Retire da loja somente após verificar a documentação de transferência em ordem e a perícia técnica de seguro realizada.

Não é demais avisar: cuidado com o seminovo em relação a acidentes, documentação enrolada e problemas de mercado.

Quem não lembra do carro chinês, bem desenhado, bonito, econômico, que ficou um ano no Brasil e a representação da marca fechou as portas?

Este sabe o que significa prejuízo a longo prazo.

Qual é o valor de mercado deste modelo? Zero!

E aquele turbinho especial nacional, lembra do Fiesta Supercharged ou Gol turbo?

Cuidado, muita gente está apenas repassando um pepino.

Veículos rebaixados, plotados, com alterações elétricas e mecânicas invasivas, com cores muito diferentes das comuns, podem ser fonte de problemas graves de revenda.

Nota Fiscal de compra é um documento de valor inestimável, pois é a única forma de exigir a garantia de motor e câmbio por 90 dias prevista no código de defesa do consumidor.

Qual é o valor de compra para carros de qualidade?

 = > O teto é a FIPE.

Você corre o risco de comprar mais caro e na revenda não se ressarcir percentualmente.

Ver aqui sobre a Fipe

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Comprar em lojas ou com particulares?

 

Lojas:

No Lojista é melhor:

  • Garantia de motor e câmbio por 3 meses.
  • Garantia jurídica contra busca e apreensão, multas e má procedência.
  • Revisão obrigatória na entrega do veículo.
  • Lavam e fazem o polimento, deixando os carros usados mais apresentáveis.
  • Financiam com taxas bancárias razoáveis.
  • Recebem outros carros mais usados por um preço suportável.
  • Dão acompanhamento pós vendas ao comprador.

É ruim:

  • Carros preparados demais, camuflando problemas graves.
  • Financiamentos batizados com altas comissões de retorno, encarecendo as taxas de juros.
  • Baixa avaliação do usado dado na troca.
  • Procedência duvidosa através de leilões de carros.
  • Carros recuperados de acidentes.
  • Documentação enrolada que pode levar meses para se acertar.

Lojistas com alguma reputação no mercado são melhores, porque tem um nome a zelar.

Os lojistas iniciantes geralmente caem em tentação ao abusar nos leilões, comprando lotes de carros em locadoras, pátio de repasse de concessionárias ou em vendas diretas de remanufaturados de fábrica.

É costume “dar um tapa” no visual de um carro cansado numa oficina fundo de quintal e pôr para vender pelo melhor preço na loja.

Os carros comprados em leilões nem sempre são destruídos, mas a identificação no documento pode ser um grande problema futuro na revenda.

Maior cuidado com o leilão de seguradora, pois é um problema sem solução, compre por sua conta e risco.

 

Em particulares ou em feiras livres

Compre carros somente:

  • de procedência conhecida,
  • com os manuais preenchidos corretamente,
  • dentro da quilometragem ideal ao ano,
  • após a liberação dos documentos por um despachante autorizado,
  • com avaliação de um perito,
  • com preços menores.

Por que os preços menores?

A garantia, embora obrigatória, pode ser um drama caso precise acionar junto a um vendedor particular.

O vendedor pode alegar imperícia por parte dele em tribunal, ausência de condições para reparar e você acabar sendo o único responsável em resolver a pendência.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Carros de segunda mão exigem maiores cuidados na compra

O orçamento apertado, as vezes, requer medidas drásticas no momento da compra.

A conta na hora da compra dos carros é:

Carros usados = Custo da compra + custo de manutenção previsto + documentação => Preço de compra.

Muitas pessoas se esquecem da manutenção imediatamente após a compra e da documentação.

 

A FIPE manda mesmo?

Fipe é uma referência, não é uma tabela exata de preços, pois cada carro usado tem o seu valor individualmente.

Cada usado tem uma quilometragem rodada, estado de conservação único e histórico de manutenção documentado, que pode variar muito de carro pra carro dentro do mesmo ano.

Mais dois itens entram na conta, que são:

  1. a posição comercial dos carros no mercado onde ele está inserido, por exemplo, se é importado ou não, se a cor predominante é agradável a média de mercado ou se o veículo tem características especiais que recomendam a sua compra.
  2. O giro, se os carros em questão, tem boa procura pelos consumidores e é raro no mercado.

Um veículo parado no pátio de vendas, mesmo que esteja com o preço de Fipe, dificilmente será vendido se não houver um atrativo.

Lembre-se que a FIPE é o teto quando se trata de preços.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

A inspeção visual

O visual dos carros  já revela muitas coisas, pois tem que haver harmonia na aparência.

O bom aspecto dos carros pode revelar uso cuidadoso por parte do antigo dono ou não.

Observe:

  • Desalinhamento entre as peças da lataria,
  • Áreas com desencaixe,
  • Linhas de cintura desencontradas,
  • Brilho da pintura sem uniformidade,
  • Diferentes tons de cor.
  • Portas/tampas/capô que fecham com dificuldade.
  • Pintura nova ou retocada.
  • Reparo nas massas antirruído da lataria.
  • Marcas de aplicação de massa plástica em excesso.
  • Marcas de solda nos encaixes internos da lata.
  • Aparência nova dos para-choques.
  • Vidros marcados a posterior ou sem marcação do chassi.
  • Frisos e protetores novos.

Estes itens revelam acidentes com o veículo, então a melhor atitude é avaliar a estrutura dos carros.

A perícia completa sobre o monobloco, revelará se este ficou empenado ou com rachaduras.

Tente pesquisar junto ao antigo dono se ele tem as notas fiscais de reparo, verificando a fonte dos componentes.

Peças originais, similares ou de desmanche, fazem muita diferença na análise de compra.

 

Pintura no teto é motivo pra um “para tudo” e vamos a fundo saber o que aconteceu.

 

As concessionárias que conheço mandam a avaliação como repasse automaticamente quando há repintura no teto.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Vistoria técnica

 

Pesquisar o registro em seguradoras é importante.

Um teste drive pode revelar:

  • barulhos estranhos,
  • baixa performance,
  • consumo alto,
  • motor aquecendo,
  • vibrações dentro do habitáculo dos carros,
  • direção trepidando ou puxando para um dos lados.

Sinal de reparo mal feito após acidente.

Evite o pepino, não compre este veículo.

 

Carro nunca bateu, mas apanhou do antigo dono…

Falhas como:

  • dificuldades na partida a frio,
  • luzes espias acesas ( a de ABS por exemplo é cara).
  • Correias gritando ou patinando.
  • Marcha lenta oscilante.
  • Embreagem dura.
  • Freios muito alto ou baixo.
  • Discos de freios gritando.
  • Engate ruim das marchas.
  • Escapamento aberto.
  • Mangueiras com vazamento.
  • Óleo e filtros vencidos.
  • Velas desgastadas.
  • Manchas de óleo no motor ou no piso abaixo do motor quando em descanso.
  • Amortecedores com vazamento e sem carga.
  • Radiador furado ou ineficiente.
  • Bombas de água e óleo abaixo de especificação.
  • Cilindros de freios com vazamento.
  • Ruído de rolamentos.

Todos estes problemas indicam má manutenção periódica.

Dono relaxado é um perigo! O custo de manutenção pode tornar a compra inviável.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

Alta quilometragem, será que bate com o odômetro?

 

  • Estofamentos rasgados ou desgastados,
  • volante liso,
  • painel batendo em demasia,
  • sujeira endurecida nos cantos,
  • manchas nos painéis de portas e forro do teto,
  • mau odor,
  • detalhes de acabamento soltos,
  • marcas de repintura sem acidente,
  • portas rangendo, fechaduras quebradas,
  • ferrugem,
  • plásticos descoloridos,
  • borrachas de portas detonadas ou trocadas,
  • pestanas de vidros deslocadas,
  • molas cansadas,
  • acessórios quebrados,
  • odor de produtos químicos de limpeza pesada,
  • manopla do câmbio e
  • pedaleiras desgastadas ou sem a proteção.

Indicam altíssima quilometragem ou quilometragem desproporcional ao ano.

Nem pense! Fuja dessa péssima compra.

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

Carros que rodam a maior parte do tempo em estradas de chão

As principais características são:

  • Pneus cortados ou com bolhas.
  • Pintura picada de pedras.
  • Tem “ovos” na lataria.
  • Ruído interno excessivo em painéis.
  • Barro endurecido no cofre do motor,
  • Marca de poeira em excesso nos tecidos.
  • Escapamento solto.
  • Rachaduras em colunas e assoalho.
  • Pinos de porta se soltando, com folga ou rangendo.
  • Desgaste alto em componentes de suspensão.
  • Redução da vida útil do motor por causa do filtro de ar entupido e com sujeira entrando na câmara de combustão,

Estes reparos são caros!

Carros fora de linha a muito tempo podem dar problema na reposição de peças para manutenção. Utilizar peças usadas ou fora de especificação pode trazer insegurança no uso do veículo e provocar acidentes.

 

Um conselho útil para compra de carros usados:

Faça um orçamento de compra prevendo os reparos.

Essa história de carros de viúva, carros zerados, em 20 anos de trabalho na área não conheci nenhum.

 

Certeza e segurança você só tem quando manda fazer a manutenção num mecânico de sua confiança.

 

Carro é o segundo patrimônio mais caro de uma família. Não desperdice dinheiro.

Uma vistoria em oficina especializada é o ideal.

A segurança da sua família depende muito de uma compra consciente e bem-feita.

 

Carros na hora do Detran!

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Carros usados ou  seminovos comprados fora do Estado de domicílio deve recolher o exercício seguinte antecipadamente no ato da compra, junto ao Detran de origem.

Ou seja, IPVA, multas, seguro obrigatório e taxas administrativas são antecipados na transferência, mesmo que esteja no começo do ano, à vista.

Um bom escritório despachante pode ser seu melhor amigo na compra.

Não é incomum encontrar carros com alienação, reserva de domínio, lotados de multas, em busca e apreensão ou com bloqueio administrativo.

Documentação pode ser o vilão da sua compra. O site do detran-RS aqui.

Um check auto completo é caro, mas pode te livrar de problemas sem solução após a compra.

Todo o cuidado é pouco.

 

Financiamento, pode ser uma dor de cabeça!

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Financiamento de usados é um capítulo a parte da nossa conversa.

Não há promoção de financiamento.

Os juros de carros usados são balizados pelo mercado de empréstimo pessoal.

A taxa efetiva é digna de agiotagem, chegando a 3,5% ou mais.

Enquanto mais longo o prazo, mais caro e sofrido é o financiamento.

Entradas bem pequenas, podem levar a um contrato sob suspeita constante.

O cliente pode ter graves problemas jurídicos com a financeira.

 

Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Consórcio, é uma jeito inteligente de parcelar a compra

O consórcio é o único meio efetivo para comprar carros com baixo custo financeiro.

A maioria das administradoras aceitam para alienação carros usados com até 5 anos de uso.

Temos uma administradora que estendeu este prazo para até 10 anos, carros de passeio e utilitários.

E para veículos a diesel, até 15 anos.

Quer uma compra segura, sadia e bem-feita, com o consórcio você consegue comprar bem carros usados, com baixo custo de crédito, sem juros, sem atropelos, com facilidade de cadastro e liberdade de escolha.

Veja uma simulação completa do consorcio para seminovos => aqui.

Por causa do menor custo financeiro, você pode escolher um carro mais novo e mais confiável.

 

Venha conversar com a gente na HS consorcios. Clique sobre a figura abaixo e deixe uma mensagem.


Carros usados, o que é preciso saber para comprar bem

 

Comente este post

Posts relacionados

Inscreva-se em nossa lista de contatos
error: Content is protected !!